[Prototipação] Etapa 1: executando soluções para as violações de heurísticas. Reflexões sobre processo de prototipação

/*

Primeiro, um comentário: muitas vezes me perco, no processo do TCC, porque, ao invés de ver os passos de uma determinada tarefa ou etapa e segui-los à risca, sem pensar muito, começo a inventar firulas, ou tergiversar, ou, ou… e de repente me perco, ou faço mais do que preciso e menos do que devia, ou gastei um tempo danado fazendo coisas complicadas, sem alcançar o objetivo simples. Tudo isso atrapalha um bocado, mas ainda tenho dificuldade de evitar. É um pouco como o processo de leitura, quando de repente se está procurando um monte de artigos que já não estão realmente ligados ao que devíamos fazer, porque vamos saltando daqui pra lá e depois acolá, e não nos damos conta de como estamos nos afastando do objetivo inicial…

*/

Para prototipar, estou usando:

  • experimentações no HTML e CSS da página, através da ferramenta para desenvolvedor do navegador (no Chrome, o atalho pra ela é F12);
  • retoques ou ajustes mais livres utilizando o GIMP, uma ferramenta para edição e manipulação de imagens, de código livre.

Essa abordagem é porque não quero redesenhar a interface do zero, mas sim corrigir ou melhorar aspectos específicos. Se fosse fazer do zero, poderia utilizar ferramentas para criar primeiro protótipos em wire-frame e ir evoluindo a partir daí. Uma limitação que tenho é que não sei trabalhar com front end, ou seja, não tenho domínio de HTML e CSS, de modo que não consigo simplesmente abrir o código-fonte ou algum framework e sair editando tudo daí.

O que estou observando que deveria ter feito diferente, para essa fase de correção e prototipação – o ideal, parece-me agora, é:

  • pensar no conceito que se quer seguir;
  • ter a visão geral do todo – o que é preciso corrigir e onde, todas as correções para cada tela;
  • observar elementos que se repetirão em diferentes telas;
  • utilizar uma ferramenta que permita reaproveitar elementos – com camadas e elementos agrupados, por exemplo -, acredito que não terei problemas com isso no GIMP;
  • corrigir e prototipar a partir das peças menores, componentes, que se repetem em variados pontos do sistema;
  • executar a correção completa dos erros, por telas;
  • e, assim, ir realizando um trabalho de composição.

No momento isso parece um processo mais seguro para evitar retrabalho – por exemplo, eu não segui esses passos, até aqui, e estou mexendo em telas que listam itens de produtos, mas ainda não mexi nos produtos. Se e quando vier a mexer neles, precisarei alterar as telas novamente… O mesmo vale para a barra de busca, que aparece em várias telas (espero que essa seja mais simples de encaixar)… Mais grave ainda do que isso é que executei as correções para as violações de heurísticas e depois terei de fazer mudanças para as correções de testes de usuários, passando por telas em que já trabalhei.

Ah, amanhoje é: pensar e executar soluções para os problemas levantados nos testes de usuários. Ver se consigo seguir as etapas que falei acima. Daí precisarei gerar versões finais, fechadas, de cada tela, que agreguem as soluções das avaliações heurísticas e dos testes… Sim, idealmente, tudo no domingo.

Estou com sono e não revisei esse post. Um dia o releio e descubro barbaridades de escrita. Falta menos de uma semana para entregar a versão completa da monografia para a banca. /suspiro Eu vou sobreviver…

Advertisements
Leave a comment

1 Comment

  1. Tirando Screenshots com Cursor do Mouse | Juliana Fajardini

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: