Sinopse: Green Book (2018)

“Green Book”, no Brasil, “Green Book: o Guia” é uma “comédia dramática” de 2018 dirigida por Peter Farrelly com roteiro de Peter Farrelly, Nick Vallelonga e Brian Currie. Inspirada em personagens reais, a narrativa que recebeu o Oscar de Melhor Filme (2019) acompanha a história de Tony Lip Vallelonga (Viggo Mortensen), um faz tudo e leão-de-chácara de origem italiana, malandro e racista, crescido no Bronx. Sempre em busca de melhores conexões e contatos, Tony arma uma uma confusão que faz com que a casa noturna em que trabalha seja “fechada para reformas”.

Em dificuldades financeiras, ele acaba arranjando emprego como motorista de “Doc” Don Shirley (Mahershala Ali), um renomado pianista e compositor de jazz e música clássica. Acontece que Don Shirley é negro, e Lip está sendo contratado para conduzi-lo por 8 semanas em uma turnê pelo sul dos Estados Unidos nos anos de 1960, quando a política de apartheid ainda era oficialmente aceita e reconhecida, lá.

O longa então nos mostra, em geral acompanhando o ponto de vista de Vallelonga, as dificuldades, aprendizados e soluções encontradas e enfrentadas por ambos no decorrer dessa jornada, tanto entre as duas personagens, quanto no cada vez mais frio e distante sul segregacionista, irascível, contraditório, cruel. Ao final, ambos se tornam amigos.

/** Uma sinopse curta e mais direta, para um podcast do Abelhudes sobre o filme. Mas não deixa de ser um exercício, afinal… **/

Edit: estava ouvindo Nina Simone hoje e, lembrando que também ela tinha querido ser uma pianista clássica, fui pesquisar se ela e Dr. Shirley havia se conhecido e qual sua conexão. Encontrei um artigo muito bom sobre “O verdadeiro Dr. Shirley”, que fala sobre ele e traz muitas críticas da família ao filme hollywoodiano. Recomendo, apesar de ser longuinho: How ‘Green Book’ And The Hollywood Machine Swallowed Donald Shirley Whole -> https://shadowandact.com/the-real-donald-shirley-green-book-hollywood-swallowed-whole.