Reflexões pedalantes. De ciclovia e asfalto

Hoje tinha um compromisso e decidi que iria pedalando, para ser mais senhora de meu tempo – e porque gosto. rs. Tanto em meu trajeto de ida, quanto de volta, fiz alguns trechos por ciclovia, outros pelo asfalto. E senti medo. E pensei.

E pensava que… tenho medo de pedalar no asfalto. Mas também tenho medo de pedalar na ciclovia. Então… a questão não são os motoristas. A questão me parece ser… Nossa dificuldade de conviver. Não sabemos fazer isso. E… a violência de Salvador. Nosso trânsito é violento. Nosso asfalto ondulado e esburacado é violento. Nossas ciclovias estreitas, esburacadas, escuras, trepidantes são violentas. Nossos ônibus são violentos com todos – seus próprios motoristas, os passageiros, quase todo mundo ao redor… E… em um contexto violento, como aprenderemos a conviver? Como teremos ternura, respeito, paciência, reconhecimento…?

Salvador é uma cidade que, por vezes, parece gostar de maltratar.