Unrelated: web comics e tirinhas que acompanho

Então, eu gosto um bocado de web comics e tirinhas. Acompanho algumas, mas deixo-as basicamente na cabeça, e volta e meia sinto falta de um lugar para “guardar” as que vou encontrando. Pensei em ver se aqui funciona. Vamos fazer o teste. A ordem está basicamente aleatória: sem preferências implícitas.

Strong Female Protagonist

Alison Green é uma garota jovem, super heroína, em um mundo cheio de super heróis. A história segue suas aventuras em busca de… uh… tornar o mundo um lugar melhor, ora bolas. Mas de um um jeito mais filosófico e com muito menos ação do que super heróis estão acostumados. Ah, bem. Há explicações melhores. Ainda tá rolando, então, vamos ver aonde isso tudo vai dar. Em inglês… A história é escrita por Brennan Lee Mulligan e ilustrada por Molly Ostertag.

XKCD

Já postei uma dele aqui no blog. Randall Munroe escreve sobre computação, matemática, física, ciência e vida em geral, história e… Faz coisas muito boas com isso tudo.

Questionable Content

Essa é uma história continuada. Como o autor, Jeph Jacques define, é um comic sobre romance, indie rock, robôs e os problemas que as pessoas têm.

933 dollars

Roteiros de Tom Johns, desenhos de Dana Köpke. O plot desta ainda está no início, mas a história da jovem que se muda pra ir pra universidade e de um camaleão que talvez seja demasiado esperto conseguiu atiçar minha curiosidade.

Terapia

Fruto conjunto do trabalho de Rob Gordon, Marina KurcisMario Cau (ilustrador). Um rapaz anônimo trabalha seus problemas num consultório terapêutico. Imagens muito boas e ótimas referências, literárias e musicais.

Nimona

Cara, gosto muito desse. A Noelle Stevenson tem um traço muito simpático e fez dois personagens muito bons. Nimona rlz!

Malvados

André Dahmer faz algumas das tirinhas mais ácidas que já vi sobre vida moderna, vida em geral, política e… o que merecer críticas sarcásticas.

Um Sábado Qualquer

E no sétimo dia, deus descansou. E aí? Uma tirinha onde literalmente deus e o diabo (e sua turminha do barulho) aprontam todas. Por Carlos Ruas.

Romantically Apocalyptic

Memórias de cara em suas aventuras em uma terra pós-apocalítica, acompanho de seu lunático capitão. Quem de fato está são nesse negócio, Vitaly S. Alexius?

Eventos Intrigantes da Era da Ferrugem

Samuel Fonseca está fazendo cm comic meio de suspense e terror com eventos muito loucos que, aparentemente, giram em torno de um cara que é desenhista. Sinceramente estou acompanhando mais por curiosidade, a esta altura do campeonato…

Nedroid

Anthony Clark é um programa de computador de cria e desenha tirinhas non sense sobre Beartato (sim, é o que parece) e seu melhor amigo, Reginald. Ao menos, é mais ou menos assim que ele se descreve. Saem coisas muito boas disso, às vezes.

Zen Pencils

Gavin Aung Than ilustra citações inspiradoras, vindas de textos, discursos, poemas – o que vale é a mensagem. As ilustrações são muito boas e ele entende desse negócio de passagens que inspiram.

The Oatmeal

Matthew Inman escreve e desenha sobre animais, gramática, comida, coisas de que ele não gosta, coisas de que ele gosta, curiosidades curiosas. De um modo muito característico. Por vezes, terrivelmente emocionante (como quando fala de seu cachorro), por vezes bastante ácido (quando faz algumas críticas bastante diretas). Um destes que dá pra visitar quando dá na telha. No site também há quizzes e outras coisas do tipo, mas eu geralmente fico nas tirinhas.

Sinfest

Outro mundo em que deus e o diabo existem. Seus empregados e encarregados interagem com as pessoas dessa realidade alternativa enquanto nos dão a oportunidade de repensar as matrix em que vivemos. Pode ser lido com continuidade, ou ao acaso. Tatsuya Ishida tem povs legais.

Ava’s Demon

Ava ouve vozes. E vê coisas: um ser/ espírito que parece um demônio. No meio de um universo distópico (mesmo sem ser a Terra, pode isso?), ela tem de aprender a lidar com o demônio, com ela mesma e com os desastres que vão acontecendo em sua vida. Michelle Czajkowski faz ilustrações lindas, mescla com animações a cada fim de capítulo, e construiu um interessante universo estilo 1984, só que… maior.

Dresden Codak

Física de cabeção. Considerações sobre a implicação de possíveis evoluções da IA e dos seres humanos. Um enredo muito bem fechado, que se passa numa… Terra alternativa? Tudo isso mostrado em ilustrações muy belas, por Aaron Diaz.

The Order of The Stick

Para você que gosta de RPG (especialmente D&D) e conhece muitas, muitas piadas internas sobre o assunto. Por Rich Burlew. Essa eu leio apenas de vez em quando, tirinhas soltas, apesar de ser uma história continuada, porque é muito longa…

Templar, Arizona

Um quadrinho de história alternativa há, no meu ponto de vista, uma boa pesquisa história, uma boa dose de criatividade pra criar o mundo que poderia ter sido e os personagens, e umas frases excelentes, às vezes. Me tirou do pelos dois dias que levei para lê-lo. Charlie “Spike” Trotman, a autora, não fez muitas atualizações, em 2013.

Digger

Ursula Vernom conta e desenha a história de um vombate que se perde enquanto está cavando e acaba indo parar em um templo para Ganesha em um lugar deveras estranho. Ela diz que achava que seria uma história curta, mas aparentemente ela se enganou. =P

NSFW (iykwim) – Comics para não ler no trabalho

Eu evitei listar esses aqui por um tempo, porque esse blog tem vários propósitos, inclusive um mais profissional. Mas, afinal, sou humana e não há nada de errado em curtir esse tipo de tirinhas – que às vezes são mais inteligentes do que tantos “normais” – e esse é meu blog pessoal, ora bolas. Sem mais delongas…

Oglaf

Doug Bayne e Trudy Cooper coautoram esse quadrinho sensacional com piadas ácidas/nerds/non sense e motivos aleatórios para haver pessoas peladas, fazendo sexo e/ou se masturbando. Ou não. O negócio é inteligente, inspirado, nerd, criativo e sem tabus. É ambientado em um universo mágico e meio… medieval? Bom bagarai.

Ménage à Trois e Sticky Dilly Buns

Gisèle Lagacé e Dave Lumsdon coautoram o Ma3, e ela, junto com María Victoria Robado, fazem o SDB. São tirinhas… canadenses? Que, como a página bem define, seguem um estilo seriado, sendo bem honesta comigo mesma, sobre um monte de gente que adoraria se pegar, e ponto. Um monte de interrelacionamentos acontecendo, volta e meia pessoas se descobrindo gays/ bis etc e um monte de motivos curiosos para mostrar peitos, bundas e situações interessantes ou “constrangedoras” de um dia-a-dia pouco realista, mas engraçadinho.

Devo estar esquecendo algo. Ou certamente ainda irei conhecer alguma coisa que quero acrescentar. Em suma: a lista deve crescer…

Leave a comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: